Segunda-feira, 25 de Abril de 2016

Falta.

Falta de tudo, falta de nada.

Beiro entre a independência e um precisar constante. Entre um sentimento de preenchimento e um vazio intoxicante.

Dias vazios, dias completos. Não há um meio termo, nunca houve.

Nunca me encontrei, a mim, o sitio que quero, a pessoa que preciso.

Sobram apenas restos, restos de palavras, sentimentos, emoções.

Sinto falta de um tudo e um nada.

Nada atual, tudo passado.

tags:
with love, hope às 01:25
link | comentar | favorito (2)
1 comentário:
De alaska collins a 4 de Junho de 2016 às 16:10
Obrigada fofinha, felizmente não há nada que o tempo não resolva.. Mas enquanto não passa custa.

Comentar post

hope © 2010 - 2017