Quarta-feira, 16 de Março de 2016

Mas tudo mudou.

Olhares. Risos. A minha mão na tua.

É tudo tão simples quando olho para ti e vejo-me a mim.

Quando olho para o meu mundo e tu estás nele.

Quando sinto o coração quente por me tocares na pele.

Quando olho para nós e sinto que nada mudou.

Mas tudo mudou.

Tu já não estás no meu mundo.

E tenho as mãos frias.

Continuo a ver-me a mim quando olho para ti.

Mas está tudo tão diferente.

Sentes isto?

O coração quente quando olhas para mim?

Porque o meu fica quando olho para ti.

Sentes isto? Sentes que ainda não acabou?

Porque eu sinto, todos os dias.

tags: ,
with love, hope às 15:55
link | comentar | favorito (2)
4 comentários:
De filipa. a 17 de Março de 2016 às 12:24
a esperança é a última a morrer, não é o que dizem?
acima de tudo, ama-te a ti própria querida (:
beijinho.
De hope a 17 de Março de 2016 às 12:51
Não lhe chamo de esperança, é outra coisa que sinto e não sei explicar. :) xx
De Chic'Ana a 23 de Março de 2016 às 09:45
Gostei imenso do poema, apesar de um tom mais triste!
De filipa. a 25 de Março de 2016 às 22:55
claro que não levo a mal, aliás, até concordo com muitas coisas que falas-te...mas há pessoas que simplesmente nos tocam! e apesar de já ter ouvido muito falar dele e da vida dele, de facto não o conheço, pelo menos no sentido de conviver com ele, face to face.
simplesmente há emoções que não controlamos, elas simplesmente surgem...e foi um pouco por ai, que tudo aconteceu...porém, é obvio que os pés na terra será sempre o mais importante e a minha principal preocupação.
e obrigada pelo comentário! (:
um beijinho.

Comentar post

hope © 2010 - 2017